Avaliação do Usuário: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

 

 

 

Precisamos ficar atentos para diversos pontos do cenário econômico brasileiro, como o processo de desindustrialização brasileira. “O Brasil hoje está perdendo velozmente sua capacidade de produção. Se a indústria não está gerando bons empregos, isso irá chegar ao varejo também.”.

A falta de ações planejadas dos órgãos governamentais, atrapalha o desenvolvimento do país. “As ações são pontuais e buscam corrigir um problema específico. Falta uma visão sistémica que traga mudanças profundas.”

O ambiente de negócios precisa superar entraves importantes, um deles é a burocracia. “No Japão, um mês depois do maremoto, a rodovia que tinha sido destruída estava pronta novamente, aqui em Caeté (região metropolitana de Belo Horizonte), quando a ponta na BR-381 caiu, foram dois meses só para o licenciamento”.

A necessidade de investimento maciço em educação é essencial. “Existe um distanciamento entre a escola e o mercado” e custos em geral, como o de energia elétrica. “O Brasil é um país muito caro ainda em energia elétrica, não existe chance de a matriz energética ser apenas hidrelétrica”.

Esses e demais entraves se transformam em números que depõem contra o país. O Estado brasileiro ocupa atualmente a 48ª posição em termos de competividade, muito atrás de países desenvolvidos como Estados Unidos, 7º lugar no ranking, e países vizinhos, como o Chile, 33ª colocação. Em inovação tecnológica, o país fica na 24ª posição, ao contrário da China, que atualmente passou a ocupar 10º lugar.

Um dos motivos da dificuldade de crescimento do país é a falta de investimento. “O Brasil investe pouca parte do seu PIB (Produto Interno Bruto) para investimento, somente 19%. Enquanto isso, a China reversa 45% do PIB para investir”, explanou.

No cenário do varejo brasileiro, a inadimplência, que subiu e desceu nos últimos anos, agora parece dar sinais de estabilização. Uma vantagem que para o setor é a distribuição de renda, que melhorou muito nos últimos anos. Outro ponto é que, com o nível de endividamento da população, setores do varejo que estavam super valorizados, como móveis e eletrodomésticos, agora devem dar lugar a outros de menor valor agregado, como moda e vestuário. Os lojistas precisam ficar atentos quanto ao “ânimo do consumidor para as compras on-line, as lojas físicas terão que fazer uma reflexão sobre o assunto”.

Nota-se a necessidade de ação dos empresários. “Tudo é culpa do governo, temos que começar a fazer nossa parte, nós como empresas, temos que agir, fazer a gestão, praticar a sustentabilidade, que não é só meio ambiente, mas que busca o lucro, treina seus empregados, busca evolução tecnológica”. Todos devemos lutar para alcançá-la. “Ou o Brasil pratica reformas sérias, ou continuaremos patinando. Não falta diagnóstico no Brasil, falta ação”.

Recessão, inflação e desvalorização cambial. Esses são os três maiores obstáculos da economia brasileira atual. É inegável que o maior mercado da CPLP vive hoje uma situação econômica muito diferente daquela de poucos anos atrás. No mundo dos negócios, por outro lado, momentos de crise são tempos de mudanças de oportunidades, tempos em que novos setores produtivos crescerão.

Para os empreendedores, a melhor recomendação é que se preparem para tempos ainda mais difíceis. Não estou falando de desespero e desânimo, pois ao contrário do que muita gente imagina, momentos de crise podem ser épocas de grandes oportunidades de negócios.

O Barão de Rothschild dizia que o melhor momento para ganhar dinheiro é quando o sangue corre nas ruas. As crises sempre foram um campo fértil para boas oportunidades de negócios.

Talvez seja o momento de retardar alguns investimentos, adiar decisões estratégicas que envolvam expansão de negócios onerosas e esperar para que se tenha uma visão melhor do que está para vir por aí.

É certo que o Brasil não vai parar, mas certamente observaremos uma redução do nível de atividade econômica maior ainda do que a que já estamos sentindo nos últimos meses.

Não há como evitar a crise econômica de 2016, mas prudência e “muita calma nessa hora” certamente irão ajudar você a sair vivo de toda essa turbulência que certamente virá por aí.

Para superar a inércia gerada pela crise econômica o ponto central se torna fazer emergir as inquietações presentes dentro dos empreendedores, pois só interagindo com a realidade é possível reagir dentro de sua atividade produtiva.

Ou seja, apenas por despertar a vontade de levantar a sua empresa é possível superar a crise. Abrir a si a novas situações, se adequar a elas e encontrar as possibilidades é que faz o empreendedor ultrapassar as dificuldades do momento. Possibilidades estas que podem ser de mercado, como oferecer um produto novo ou trabalhar em novas parcerias, mas também de própria estrutura interna da empresa, como aproveitar o tempo livre dos funcionários para estruturar melhor as funções e atividades de cada um.

Aprofundando quem somos é possível dar um passo a frente no trabalho que desenvolvemos com os microempreendedores: é no trabalho homem a homem e aprofundando a situação de cada um deles que é possível encontrar as novas fronteiras de cada situação.

É sempre diante de dificuldades que se encontra um novo caminho, que leva a novas dificuldades para encontrar novos caminhos. Com esta bola de neve se constrói o trabalho cotidiano e se alcançam novos horizontes, mas para os quais é importante estar abertos e positivos.

Termino este post com uma frase: “Sim, eu ouvi falar da crise, mas decidi que eu e minha empresa não vamos participar”. Aqui, o desafio vira oportunidade.

Fonte: Pesquisa na internet

Finance365 traz ao mercado, uma nova mentalidade sobre Governança e Gestão Empresarial. Nossa meta é apresentar aos clientes como aumentar seus lucros através de boas práticas na Governança Corporativa, com crescimento sustentável.

Atendimento Especializado

Miramar, Flórida, USA

Alphaville - Barueri

Email: contato@finance365.net.br

Fax: +55 11 2680-5094

Webistewww.finance365.net.br

Depoimentos


"Ficamos surpreendidos positivamente com a qualidade das respostas, vale a pena !"
Cleber Oliveira - Advanced Consultores
"Deixe seus comentários sobre o uso de nossa aplicação."
Administração - Gestão Canal da Governança
"Governança está nos apoiando a ver o negócio de outra forma, mais racional e objetiva."
Moacir F Teixeira - ECOAGRO